Epifanias

Padrão

 

Outro dia, eu estava vendo TV, assistindo o canal francês, como sempre faço à noite. Ao mesmo tempo, a Edna estava preparando uns sanduíches e eu estava ajudando e de ouvido atento à TV.

E eu ouvia uma mulher dizendo “evacuar isso”, “evacuar aquilo”. Daí fui ver o que tanto se evacuava e o noticiário era sobre um desastre de trem e a mulher, uma psicóloga dizia que é preciso falar sobre os traumas para “evacuar”.  Era no sentido de colocar para fora os traumas e os problemas.

Gostei.  Agora vou evacuar muito.

Para começar, fui ver um analista. O Alberto.  Recomendado por minha acupunturista Helena. Muito competente e simpático, ele deixou-me à vontade para decidir se queria realmente fazer análise. Fizemos duas sessões apenas de conversa fiada, acho que para ele ver se o caso não era cabeludo demais, ou para ver se tinha interesse como pesquisa. Sei lá.

O que sei é que eu me senti ridículo falando sobre meus probleminhas triviais, quando há pessoas com problemas terríveis. Não escondi nada, pintei um quadro geral das minhas preocupações, sentimentos, lembranças marcantes e chocantes, enfim, pintei um retrato de Mr. Hyde.

Minha motivação, na realidade é preventiva. Todo mundo carrega traumas, complexos, frustrações ao longo da vida. Meu receio é que com a idade, essa carga oculta venha à superfície e comece a criar problemas.

Bem, conversamos sobre muitos assuntos, principalmente literatura, já que ele até cometeu um livro que será publicado ou foi publicado em Agosto.

No final, desisti.  Mandei a ele o Ulysses do James Joyce (Tradução da Bernardina) e o primeiro volume do Finnegans Wake do Donaldo Schuler, já que ele não cobrou pelas sessões.

Cheguei à conclusão que tenho “issues”, é verdade, mas me parecem ridículos quando colocados em palavras e que meus receios são infundados.

Assim, vou evacuar aqui no blog. É bem mais barato, apesar de oferecer algumas limitações, considerando que a possibilidade de ser lido por amigos envolvidos ou pela família certamente levará à inibição de certos aspectos.

Mas, isso também é fácil de resolver. Descobri o Duvamis.com, onde você pode escrever o que quiser anonimamente. Dessa forma, se for um problema bem cabeludo, eu escrevo sobre ele ali, sob pseudônimo e pronto. Resolvido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s