Arquivo da categoria: Uncategorized

Enquanto isso, em outros orientes…

Padrão

Desilusão com a Maçonaria

Tradução J.Filardo

Ir.’. Greg Stewart

O seguinte foi compartilhado comigo com muita apreensão e preocupação com sua reação. Ironicamente, ouvi as mesmas palavras de outros nos últimos meses, e ocorreu-me que elas não eram vozes isoladas ou meramente dissidentes clamando no deserto – em vez disso, elas eram um mal-estar real que está tomando aqueles anteriormente engajados. Desencanto, privação de direitos, desapontamento, não importa em que saco você coloca, estou ouvindo sobre esses sentimentos cada vez mais.

Sempre olhando para o lado bom, este seria um bom salto para longe do ponto, para explorar o sentimento à medida que prosseguimos na busca de suas raízes. Vocês compartilham essa mesma sensação?

Desilusão com a Maçonaria

(Anônimo)

Depois de servir à Fraternidade por mais de dez anos, parei de olhar para trás, para o quanto eu realizei e como a Maçonaria mudou.

https://bibliot3ca.wordpress.com/desilusao-com-a-maconaria/

Anúncios

Cronograma da Maçonaria Britânica “Registrada”

Padrão
Tradução J. Filardo

Conforme compilado pelo: Ir.’. Gary Kerkin, PM Lodge Piako No 160, New Zealand .

1390: O Poema Regius, muitas vezes chamado Manuscrito Halliwell, que se acredita ser datado deste ano, é considerado a base das “Antigas Obrigações”, embora Haywood (Editor de The Builder) afirme que é provavelmente um livro sobre a Maçonaria, em vez de um documento da Maçonaria. Ele contém 15 “artigos” e 15 “pontos”.

1425: O Manuscrito Cooke, que se acredita ter sido escrito por um Maçom, está em duas partes: a primeira é uma tentativa de apresentar uma história do ofício, e a segunda uma versão das obrigações. Ele menciona nove artigos que parecem ter sido juridicamente vinculantes e nove pontos que não eram obrigatórios.

1429: “Mestres da Loja” foram mencionados na Catedral de Canterbury. 1444: Estatuto de Henry VI limitou os salários de um “franco maçom”.

1463: A Worshipful Company of Masons da Cidade de Londres construiu seu primeiro salão.

1479: O título de Mestre Mason apareceu após o nome de William Orchard em Magdalen College (Oxford).

1487: As palavras Free Mason apareceram no Estatuto pela primeira vez.

1491: Lei municipal foi aprovada em St Giles, Edimburgo, que instituía a condição de emprego de Mestres Maçons e cotrabalhadores

1495: Estatuto de Henry VII regulava o salário de “pedreiros livres, mestre carpinteiro e ajudante de pedreiro.”

1514: Estatuto de Henry VIII limitava os salários de um “Freem mason”.

1548: Estatuto de Edward VI impedia restrição ao trabalho de qualquer pedreiro livre, canteiro, etc.

1549: Estatuto de Edward VI revogava o estatuto de 1548.

1562: Estatuto de Elizabeth codificou os estatutos de trabalhadores. O termo “rough mason (pedreiro)” aparece, mas não “free mason”.

1581: A Masons company constituída em Newcastle-upon-Tyne e dava certos poderes e deveres.

1598: William Schaw promulgou dois conjuntos de regras, o primeiro regulando os maçons da Escócia, o segundo dando à Loja de Kilwinning poderes de supervisão sobre as lojas de West Scotland. Foi utilizado o termo “companheiro do ofício”.

1599: O primeiro registro conhecido de uma Loja Maçônica, Loja Aitchinson’s Haven, Mussleburgh, 09 de janeiro (Escócia). A mais antiga loja existente conhecida, Loja Edinburgh Número 1 é registrada em 3 de julho.

1600: John Boswell, Laird de Auchinlech, tornou-se um membro da Loja de Edimburgo e é a primeira admissão gravada de um Maçom não operativo em uma loja da Escócia. Na Inglaterra, a palavra “maçom” apareceu no York Roll.

1619-1620: O livro de Contas da Companhia dos Maçons de Londres usava o termo “Aceito” para descrever alguns membros.

1621: Registros do Worshipful Company of Freemasons of London indicava membros “aceitos” e “operativos”.

1633: O Levantamento de Londres de John Stow mencionava a “Company of Masons sendo de outra forma denominada Freemasons”.

1634: Lord Alexander, Sir Anthony Alexander e Sir Alexander Strachan foram feitos Masons na Loja de Edimburgo.

1641: A mais antiga iniciação registrada foi a de Sir Robert Moray, por um grupo de maçons em um regimento de Escoceses em Newcastle-on-Tyne em 20 de Maio.

1642: Primeiras atas da Loja-Mãe Kilwinning.

1646: Elias Ashmole registrou em seu diário 1646: Out. 16 16:30 hs, Fui feito um Maçom em Warrington.”

1655: A Company of Freemasons da Cidade de Londres mudou seu nome para “Company of Masons.”

1656: John Aubrey começou “Uma História Natural de Wiltshire”, no qual ele afirmava “que a Fraternidade de Maçons Livres são conhecidos entre si por certos sinais e palavras de senha.”

1668: A sede da Worshipful Company of Masons de Londres foi reconstruída após o Grande Incêndio de Londres (1666).

1670: Os registros do Lodge de Aberdeen começaram. Eles indicam que alguns membros eram operativos e outros eram especulativos.

1682: Elias Ashmole registrou que ele tinha participado de uma reunião na loja do Mason’s Hall, Londres.

1686: John Aubrey escreveu sua “História Nacional de Wiltshire” e falou da “Fraternidade de Maçons” e os descreveu como maçons “adotado” e “aceitos”.

1688: Uma loja de maçons aceitos reuniu-se no Trinity College, em Dublin, e da Sociedade de Freemason é mencionada em um discurso satírico dos exercícios iniciais da Universidade de Dublin em julho. Na Inglaterra, Randle Holme (Vice-Garter King of Arms) descreveu uma associação com membros da “Sociedade chamada de Freemasons.” Seu filho tornou-se membro de uma Loja Maçônica em Chester nos anos 1670.

1690: Registros da Loja de Melrose (Escócia) usavam o termo “fellowcraft.”

1696: O Manuscrito Edinburgh Register House sugere que os Maçons tinham palavras, um aperto de mão, sinais e “cinco pontos”.

1697: (Escócia) Menção de uma letra da “palavra do maçom”, utilizada para fins de reconhecimento.

1698: Um folheto antimaçônico alertava as pessoas contra “os erros e os males praticados aos olhos de Deus por aqueles que são chamados Freed masons ..”

1717: Primeira Grande Loja é formada em Londres em 24 de Junho.

https://bibliot3ca.wordpress.com/cronograma-da-maconaria-britanica-registrada/

Os 10 maiores mudanças dos últimos 1.000 anos

Padrão

Tradução José Filardo

Na Europa, o último milênio foi moldado por sucessivas ondas de mudança, mas quais mudanças, em quais séculos, realmente moldaram o mundo moderno? O historiador Ian Mortimer identifica os 10 principais fatores de mudança

Meu castelo não é seu castelo … a torre do castelo de Loches, mostrada aqui em um detalhe da pintura de Emmanuel Lansyer de 1891, foi construído no século 11. Foto: World History Archive / Alamy

Século 11: Castelos

A maioria das pessoas pensa em castelos como representantes de conflito. No entanto, eles devem ser vistos como bastiões da paz tanto quanto de guerra. No ano 1000 havia muito poucos castelos na Europa – e nenhum na Inglaterra.

Leia mais: http://bibliot3ca.wordpress.com/os-10-maiores-mudancas-dos-ultimos-1-000-anos/

São Patricio, o santo padroeiro dos irlandeses

Padrão

Slainte!

 

CAM00084-MOTION

 

Patrício da Irlanda (em inglêsPatrick; em latimPatricius) foi primeiramente um missionário cristão, sendo depois sagrado bispo e santo padroeiro da Irlanda, juntamente com Santa Brígida de Kildare e São Columba. É considerado o Apóstolo da Irlanda.

Nascido na costa oeste da Grã-Bretanha, a pequena localidade galesa de Banwen é frequentemente referida como seu lugar de nascimento, embora haja muitas hipóteses sobre este facto. Quando tinha dezesseis anos foi capturado e vendido comoescravo para a Irlanda, de onde escapou e retornou à casa de sua família seis anos mais tarde. Iniciou então sua vida religiosa e retornou para a ilha de onde tinha fugido para pregar o Evangelho. Converteu centenas de pessoas, muitas delas se tornaram monges. Para explicar como a Santíssima Trindade era três e um ao mesmo tempo utilizava o trevo de três folhas e por isso o mesmo tem papel importante na cultura Irlandesa. Foi incentivador do sacramento da confissão particular, tal como conhecemos hoje, visto que antes o mesmo era realizado de forma comunitária. Um século mais tarde essa prática se propagou para o restante da Europa.

A crença popular atribui a São Patrício o desaparecimento das cobras da ilha onde fica a Irlanda1 sendo a razão de em algumas gravuras do santo ele aparecer esmagando esses animais com seu cajado. Mas algumas evidências científicas sugerem que a Irlanda Pós-Era Glacial não era habitada por serpentes 2 .

Muito reverenciado nos Estados Unidos devido ao grande número de imigrantes irlandeses. Em ManhattanNova Iorque, há uma catedral com o seu nome, sede da arquidiocese da metrópole. No dia 17 de março há diversas comemorações na Irlanda e nos Estados Unidos, conhecidas como paradas de São Patrício, onde ocorrem festejos e desfiles em memória do santo, sendo essa a principal forma de afirmação do orgulho dos imigrantes e descendentes de irlandeses na América.

No livro As Brumas de Avalon (1979), de Marion Zimmer Bradley, Patrício é retratado como um bispo fanático, preconceituoso contra outras religiões e politicamente ambicioso, procurando, sempre que possível, passar por cima da autoridade do próprio rei.

 

 

 

 

 

FELIZ ANO NOVO E UM CONVITE….

Padrão
You can help change the world with just $25
You can help change the world with just $25
frame_content_border_top.jpg
Loans that change lives
frame_content_tree_bg_02.png
frame_content_tree_bg_06.png

Join me on Kiva

frame_transparent_1px.png

Invitation from

Inviter's pictureFILARDO
sao paulo, sao paulo

Member since:
November, 2009
Loans made: 60

Recent loan I made

1493778.jpg

Unión Progresista (Cuenca) Group
Ecuador
Agriculture, Animal Sales
Status: Paying Back

Empower people around the world with a $25 loan.

Aos Amigos, Clientes, Fornecedores, Irmãos

NOSSOS VOTOS DE UM ANO NOVO PLENO DE REALIZAÇÕES E SAÚDE!

Aproveitamos para convidar todos vocês a dividir com outros empreendedores espalhados pelo mundo, uma parte do sucesso que vocês alcançaram.

É pouco para nós, mas representa muito para eles.

Um grande abraço

José Filardo
XENON SERVIÇOS

Make a Loan

If you decide not to join us, don’t worry! We keep your email address private, and we won’t email you again.

Food for thought… Visit your portfolio
Contact us
If you no longer wish to receive emails from Kiva, please unsubscribe
frame_content_border_bottom_left_gray.png frame_content_border_bottom_right_gray.png
Kiva is a U.S. 501(c)3 nonprofit organization located at
875 Howard St. Suite #340, San Francisco, CA 94103
© 2005 – 2013 Kiva. All rights reserved.
Follow Us fb.png twitter.png

CONTAINERS LOGA EM ÁREA DE RISCO DE ENCHENTE

Padrão

Senhor Prefeito, Fernando Haddad

Continuamos a ter um enorme problema de alagamento no Jardim Bonfiglioli, conforme relatório publicado em nosso blog http://assoviodobonfa.wordpress.com/2009/12/12/primeira-solicitacao-da-assovio-a-sub-prefeitura/ desde 2000.

O problema parecia ter sido resolvido com o projeto 196/SIURB/2010, mas esse projeto FOI INTERROMPIDO PELA SIURB DEPOIS DA VITÓRIA DO PT nas últimas eleições, tendo sido realizado pela metade (da Av. Eliseu até a Rodovia Raposo Tavares), apesar de a obra ter sido licitada e a verba empenhada. Voltaremos a esse caso oportunamente junto a OBRAS I

Ou seja, continuamos sujeitos a ter dois metros e meio de água no cruzamento da Rua Poetisa Colombina e Dr. José Aires Neto, na eventualidade de grandes chuvas.

Agora, fomos surpreendidos com a decisão da Prefeitura de implementar a coleta mecanizada do lixo, em que enormes e feias caçambas de lixo serão distribuídas pelas ruas do Jardim Bonfiglioli a cada 120 metros.

Uma das ocorrências comuns durante as chuvas é o arrastamento de veículos estacionados na Poetisa e na Dr. José Ayres para o “ralo do Bonfa”, uma tomada d’água que se revelou insuficiente para esgotar o fluxo das chuvas conforme demonstrado em nosso blog. É lícito prever que o mesmo acontecerá com as caçambas de lixo.

Sendo assim, A PREFEITURA NÃO PODE EM HIPÓTESE ALGUMA COLOCAR CAÇAMBAS DE LIXO nas proximidades do cruzamento da Poetisa com Dr. José Aires.

Pedimos sua intervenção com urgência, pois o plano é ativar esse serviço no dia 26/12 no Jardim Bonfiglioli.

Apreensivos, nos despedimos.

ASSOVIO – ASSOCIAÇÃO DE VIZINHOS ORGANIZADOS do Jardim Bonfiglioli
José Filardo
Secretário

NÃO À COLETA DE LIXO MECANIZADA

Padrão

Sr. Prefeito Fernando Haddad,

“Há algo de podre no reino da Dinamarca…”

Estou profundamente chocado. A administração socialista de São Paulo está sendo cúmplice em uma ação absurda e desprezível, digna do ex prefeito Kassab et caterva… e que nos leva a imaginar se não ocorreram irregularidades na renovação do contrato da Loga, como era o costume na gestão anterior. Qual foi o desconto (ou propina) dado pela Loga para obter essa economia feita à custa do sangue de 5.000 pais de família? Alô, alô TCU!…

A administração do PT cedeu aos interesses da máfia do lixo e, com isso, comete um verdadeiro crime social, traindo sua vocação política em favor de interesses econômicos.

Falo da demissão de 5.000 pais de família pela máfia do lixo, resultante dessa novidade representada pela coleta mecanizada, que é vendida como vantajosa para o munícipe, mas que na prática só vai deteriorar o serviço e piorar o atendimento. As “vantagens” somente funcionam em favor da Loga.

A proposta de colocação de containers por toda a cidade é absurda. Vejamos:

1- Cada container representará um veículo a mais estacionado em ruas estreitas já oneradas;

2- A proposta de colocação de um container a cada 120 metros obrigará o munícipe a transportar seu lixo até a caçamba, ou seja, a Loga está transferindo para o munícipe o trabalho pelo qual ela é paga.

3- Na prática a Prefeitura está negando-se a realizar à coleta domiciliar de resíduos pela qual o munícipe paga;

4- Todos conhecemos precedentes de incompetência e ineficiência em relação à higienização dos containers, o que levará pelo menos uma das residências da rua a ter à sua porta uma caçamba mal cheirosa e feia. E a Loga tem o desplante de dizer em seu material de imposição do serviço que “Melhora o visual da cidade”. Bem, acho que não dá para piorar…

5- A administração está contando com a colaboração de uma população conhecida por sua falta de espírito cívico, o que acarretará em desrespeito às normas de uso das caçambas, e a consequência disso será muito lixo fora de lugar, pois nem todos estarão dispostos a caminhar 300 metros para depositar o lixo no container.

Mas, a maior e mais triste consequência será a demissão dos lixeiros. Isso terá um custo eleitoral para o partido. Pessoalmente sou solidário com esses trabalhadores e isso pesará em minhas decisões de apoio à política do partido.

A administração não está levando em conta o poder das redes sociais, caso uma campanha de desobediência civil seja iniciada e a população rejeite esses monumentos ao mau gosto e ao desprezo pelos interesses do povo. A essa altura, a Loga já terá demitido os lixeiros e o caos se instalará – teremos uma nova Nápoles… quem viver, verá.

Solidário com os lixeiros e revoltado com o descaso de sua administração pela manutenção do emprego de mão de obra de baixa qualificação, eu me despeço.

José Filardo
Munícipe, contribuinte e ELEITOR.